Política. Pensando na “pólis” (cidade/país) e ajudando-a. FALTA MUITA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL!!

LIEBSTERBLOGAWARD MLD

Dizem que a QUALIDADE DE VIDA de uma nação é regulada pela SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA de sua população. No Brasil, nossa maior pena é a falta de segurança pública. E, sem ela, além de realizarmos muito menos do que  permitiria a nossa liberdade de ação, quer no trabalho ou no lazer, temos vivido sob um medo intenso, sempre assustad@s, esperando ser a próxima vítima. E já não importa se é no campo ou na cidade, ambos os lugares estão com um déficit impensável de segurança. Uma lástima que nós, cidadãos brasileiros, estejamos sendo tão maltratados por todas as esferas governamentais: Municipal, Estadual e Federal.

Downloads

Assaltos em casa, no trabalho, nos semáforos; Furtos; Arratões em condomínios, em praias, em restaurantes!!! Latrocínios… Ataques e saqueamentos constantes a propriedades rurais.
No Brasil, vivemos com medo, aterrorizados, abalados moral e psicologicamente, fechados em nossas casas, cheias de grades, arames farpados, lâminas cortantes, cercas elétricas. (Somente 1% da população tem carros blindados ou helicópteros para se defender dos criminosos que estão nas ruas.)
E os responsáveis por tudo isso são os nossos GOVERNANTES, das esferas FEDERAL, ESTADUAL e MUNICIPAL, que têm OBRIGAÇÃO de dar-nos SEGURANÇA PÚBLICA mas não o fazem.
Quem tiver juízo, que fique longe do Brasil.

Anúncios

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. MariaDario
    abr 22, 2013 @ 09:46:23

    Sim, Profa. Helena, há surpresas ruins por todos os lados. Particularmente, penso que o mundo é um caos e que, inacreditavelmente, não há como colocá-lo em ordem pois os seres humanos não são sensíveis nem inteligentes o bastante. Uma pena, não é?

  2. Helena Villar Janeiro
    abr 21, 2013 @ 18:18:52

    Que triste a realide que describe, prezada amiga. Nós estabamos nunha situación moito privilexiada, mais os recortes que se están facendo por unha crise que os políticos europeos non saben resolver remando en dirección contraria a como deberan, estannos achegando tamén a nós pouco a pouco a situacións ata hai moi pouco impensables. Unha aperta grande.