Ética. As manifestações públicas e a EDUCAÇÃO d@s brasileir@s. Pensando nas PESSOAS e em suas ATITUDES.

LIEBSTERBLOGAWARD MLD

Hoje, eu gostaria de deixar-lhes a pergunta central da Ética:
O QUE EU DEVO FAZER?
No caso das manifestações públicas, minha orientação é que todos que as queiramos fazer, que as façamos, sim, mas sem agressões verbais ou físicas e sem danos aos bens particulares ou públicos.
Refletindo sobre essa semana de clamor popular que vivemos, concluí que muit@s brasileir@s precisam aprender a TER EDUCAÇÃO na mesma medida em que a presidenta Dilma precisa AGILIZAR as mudanças políticas e socioeconômicas que a nossa gente pede e necessita.
E, vocês, o que acham? Vamos aos debates?

Atualizados+recentemente2

VEJAM COMO TUDO COMEÇOU EM SÃO PAULO: DOIS JOVENS IDEALIZADORES DO MOVIMENTO PASSE LIVRE. MPL
https://www.youtube.com/watch?v=BYASRwXiQ4g&list=PL6zZkMrBoEjyuivD5cG-xnFB9KwwANfL_
Anúncios

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. MariaDario
    jun 23, 2013 @ 19:36:59

    Muitíssimo obrigada à senhora, Profa. Helena, por acompanhar-me e por acompanhar-nos, nós, @s brasileir@s que tentamos deixar a passividade, a inércia, a obediência cega, a subserviência e a submissão política para trás. Definitivamente.

  2. Helena Villar Janeiro
    jun 23, 2013 @ 18:42:09

    Totalmente dacordo, prezada Profa. As manifestacións pacíficas teñen suficiente forza por si mesmas para mudar as cousas. Tamén é certo que a masa é difícil de controlar e que sempre hai persoas que se infiltran e agreden ou para provocar -soen pertencer ao sistema e así xustifícanse as medidas represoras- ou para ceibar a súa rabia ou insatisfacción. Oxalá as cousas no Brasil sucedan por camiños pacíficos e o mundo empece a ver que hai que crear unha nova orde e que acontecementos deportivos non poden ser somníferos para tapar as terribles realidades que viven aínda nos pobos. Unha aperta grande e solidaria.