ARQUIVO. ProUni e as Manifestações Populares deste Junho de 2013. Uma coincidência? Um acaso? Não.

LIEBSTERBLOGAWARD MLD

ARQUIVO

Lembro-me de já tê-lo feito algumas vezes, mas não me canso. Hoje, gostaria de agradecer novamente ao ex-presidente, Luiz Inácio LULA da Silva.PT, e a Cristovam Buarque.PDT, pela criação e implantação, em 2004, do ProUni, Programa Universidade para Todos. Desde que foi introduzido como uma nova oportunidade na vida escolar d@s jovens dessa nação, o programa trouxe tantos benefícios que ficaria difícil enumerá-los agora.

prouni.mec.gov.br

prouni.mec.gov.br

Com 9 anos de existência, o programa tem contribuído para retirar da miséria intelectual milhões de jovens brasileir@s, que estavam fadados apenas ao ensino fundamental e médio, diga-se, incompletos, sem perspectiva de obter o diploma do curso superior. Sem o ProUni, menos brasileir@s teriam ascendido intelectualmente para, hoje, sentir-se à vontade nas manifestações populares que criaram e que, somadas de norte a sul do Brasil, conseguiram levar o povo, em uma semana, ao diálogo direto com o Executivo de cada esfera do Estado: prefeitos, governadores e a própria presidenta, Dilma Rousseff.

André Dusek/ Estadão

André Dusek/ Estadão

Por isso, gostaria de deixar, aqui, os mais calorosos agradecimentos ao ex-presidente, LULA, que, em tão pouco tempo como chefe da nação, popularizou o ensino superior. Como professora, estou convicta de que os nove anos de existência do ProUni,  idealizado pelo PT e por Cristovam Buarque, mudaram definitivamente os rumos da educação universitária no Brasil e o perfil d@s jovens do nosso país.

Obrigada, presidente!

Luiz Inácio LULA da Silva (2002-2010)

Luiz Inácio LULA da Silva (2002-2010)

Diz-se no site http://www.prouni.mec.br/:

O que é o ProUni

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/L11096.htm

É um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que concede bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de ensino superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros, sem diploma de nível superior. Podem participar:

1- Estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais da própria escola;

2- Estudantes com deficiência;

3- Professores da rede pública de ensino do quadro permanente que concorrerem a cursos de licenciatura, nesse caso não é necessário comprovar renda.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda bruta familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

VEJAM COMO TUDO COMEÇOU:

DOIS JOVENS IDEALIZADORES DO MOVIMENTO PASSE LIVRE. MPL DE SÃO PAULO

https://www.youtube.com/watch?v=BYASRwXiQ4g&list=PL6zZkMrBoEjyuivD5cG-xnFB9KwwANfL_

Anúncios

Comentários desativados.