Antropologia. MAIAS, ASTECAS e Piercing de Língua. Algo a ver?

Quem diria!! Os piercings de língua, que tantos jovens gostam de usar, têm sua origem com os povos Maias e Astecas, civilizações do continente americano, muito antes da chegada de Cristóvão Colombo, portanto, civilizações ‘pré-colombianas‘.

‘O piercing utilizado na língua era muito comum entre Astecas e Maias, distinguindo os sacerdotes dos templos. Eles acreditavam que, através desta prática, poderiam interagir melhor com as divindades. Atualmente, os jovens modernos continuam a adotá-lo, mesmo que seu sentido original tenha se perdido. Estes mesmos povos cultivavam o uso destes enfeites na boca e nos lábios, considerados órgãos repletos de poder e sensualidade. Por esta razão, eles optavam por objetos de ouro puro.

São igualmente comuns os piercings nos mamilos, simbolizando vigor e energia; antigamente, serviam como sinais de passagem para o estágio da masculinidade entre os aborígenes americanos; e moda feminina adotada pelas vitorianas inglesas em 1890; e os de umbigo, outrora valorizados no Antigo Egito, acessíveis somente aos faraós e seus familiares, e atualmente os mais usados em todo o Planeta.’

Não pretendo incentivar o seu uso, gostaria apenas de relacioná-lo com a Antropologia, a parte da Filosofia que estuda os costumes, histórias e tradições de cada povo e país.

http://www.infoescola.com/artes/piercings/

http://www.ehow.com.br/coisas-precisa-colocar-piercing-lingua-info_236494/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Era_pr%C3%A9-colombiana#Os_maias

Anúncios

Comentários desativados.