Morriñas, Esperanza.

A você, Esperanza*, a minha admiração pelo seu extenso e rigoroso trabalho filosófico e, principalmente, a minha gratidão, pela educadora excepcional que é e com quem eu tive o privilégio de conviver. Dentre inúmeros ensinamentos seus, aprendi que¨Educar não é encher um balde, mas acender um fogo.¨(LuMe) Simplesmente, inesquecível. Para sempre, obrigada!

Placentero es acuerdarme de tí, Esperanza. Eso es.

Romero Britto

 *Esperanza Guisán é professora emérita da Universidade de Santiago de Compostela. Espanha.
Anúncios