Fixo 6 (14). Aprendendo a se concentrar. Aprendendo a estudar. Pierluigi Piazzi

1943-2015

1943-2015

¨Treze Dicas para se Concentrar na Hora de Estudar¨

Pierluigi Piazzi

1. Não se contente em ler: escreva!
Segundo o professor e autor de livros com dicas para estudos Pierluigi Piazzi, é importante estudar escrevendo, e não só lendo. “Quem só lê perde a concentração. Quem escreve consegue entender o assunto e mantê-lo na mente”, explica ele.

2. Escreva à mão em vez de digitar.
Pesquisas já mostraram que os alunos que fazem isso aprendem mais do que quem só digita. “Você tem movimentos totalmente distintos para escrever cada letra a mão, mas isso não existe quando você está digitando. Isso faz com que mais redes neurais sejam ativadas no processo da escrita”, diz o professor.

3. Como saber o que vale colocar no papel.
Faça resumos, fichamentos e esquemas da matéria. Mas nada de ficar copiando todo o conteúdo dos livros. Para saber o que vale escrever, faça de conta que você está preparando uma cola para uma prova. Por ter pouco espaço e pouco tempo para consulta-la, é preciso ser conciso, mas ao mesmo tempo abordar os pontos principais. É disso que você precisa quando for estudar.

4. Revise a matéria que aprendeu em aula no mesmo dia.
Além de evitar acumular matérias, estudar o conteúdo visto em sala de aula no mesmo dia fará com que seu cérebro entenda que aquilo é importante e o memorize.

5. Estude sozinho.
Vamos combinar que, por mais legal que seja se reunir com os amigos para estudar, você acaba falando mais de outras coisas e as dúvidas permanecem. O professor Pierluigi é um grande defensor da ideia de que só se aprende mesmo no estudo solitário. “Estudar em grupo é útil se você for a pessoa que explica a matéria para os outros. Quem ouve não aproveita”, diz ele. A melhor dica para um bom estudo, aliás, e explicar a matéria para si mesmo.

6. Use as aulas para entender as matérias e tirar dúvidas.
Um erro comum, segundo o professor Pierluigi, é fazer dois cursinhos para ter um maior numero de aulas – o que realmente vai fazer diferença no vestibular é o momento em que você estuda sozinho, não o número de aulas que pegou. Mas isso não significa que vale cabular ou dormir nas aulas: elas são importantes para entender a matéria e tirar dúvidas.

7. Desligue todos os aparelhos eletrônicos.
Na hora de estudar, nada de deixar o celular por perto avisando você de cada notificação no Facebook. E nem caia na tentação de abrir o Facebook só por “dois minutinhos”. Esses dois minutinhos sempre se estendem e acabam com toda a sua concentração. Reserve um tempinho do seu dia só para as redes sociais e faça isso virar rotina para que se acostume a checá-la apenas nesse tempo específico.

8. Estude em um local organizado e tranquilo.
O resto da sua casa até pode ser uma bagunça, mas o local onde você costuma estudar precisa estar sempre organizado e silencioso. Ter muitas coisas espalhadas pode atrapalhar a sua concentração e há o risco de perder tempo procurando coisas que sumiram na bagunça.

9. Música? Só em línguas que você não entenda.
Não é proibido estudar ouvindo música – há quem precise dela para se concentrar. Mas evite ouvir músicas em idiomas que você entenda – isso pode fazer com que você desvie sua atenção para a letra e esqueça a matéria.

10. Use marca-texto.
Usar canetas coloridas e marca-texto para enfatizar os pontos principais é uma boa ajuda para manter o foco no que for importante, especialmente se você tem problemas mais sérios de déficit de atenção. Post-its também podem ser úteis.

11. Respeite seu tempo.
Se você é mais produtivo de manhã, deixe para estudar as matérias mais difíceis nesse período. Quando sentir que a concentração não está rolando de jeito nenhum, faça uma pequena parada e depois volte. Manter intervalos regulares é fundamental – e a frequência vai depender do seu ritmo.

12. Tenha uma programação organizada, mas seja flexível.
Use uma agenda ou quadro branco para organizar suas tarefas e respeite-a! Mas faça programações realistas para que você não se desanime. Definir que você vai estudar durante oito horas por dia se você tem várias outras atividades, por exemplo, não é algo razoável. E esteja aberto para mudanças, caso seja necessário.

13. Crie um pequeno ritual antes de estudar.
Sempre que for mergulhar nos estudos, crie e respeite um ritualzinho antes. Pode ser um alongamento, pegar um copo de suco para deixar na sua mesa, ou que mais achar melhor. Com o tempo, seu cérebro vai entender que é hora dos estudos e ficará mais fácil se concentrar.

http://canaldoensino.com.br/…/13-dicas-para-se-concentrar-n

Anúncios

‘Lógica’. Exercício para Aquecer o Raciocínio. SUDOKU

‘Sudoku é um quebra-cabeça baseado na colocação lógica de números.
O objetivo do jogo é a colocação de números de 1 a 9 em cada uma das células vazias numa grade de 9×9, constituída por 3×3 subgrades chamadas regiões.
O quebra-cabeça contém algumas pistas iniciais. Cada coluna, linha e região só pode ter um número de cada um dos 1 a 9. Resolver o problema requer apenas raciocínio lógico e algum tempo.’

¨A História da Meditação¨. Filosofia Animada. Daniel Carlos

ÉTICA

Obrigada, Daniel Carlos.

Filosofia Animada

Ver o post original

Lógica. “Aquecendo” o Raciocínio. SUDOKU

Imagem

Coloque os números de 1 a 9 nas colunas e nas linhas da grade abaixo, de tal forma que não haja repetição dos mesmos, nem nas linhas, nem nas colunas. Este ‘jogo’ é um desafio para a nossa concentração e para o nosso raciocínio. Espero que vocês reajam com alegria e não com reclamações! Bom trabalho!

Imagem

FILOSOFIA DA CIêNCIA. ‘Ar Viciado’ nas Salas de Aula. PENSANDO nas DESCOBERTAS e nos TESTES CIENTÍFICOS.

LIEBSTERBLOGAWARD MLD

O ar da sala de aula pode prejudicar a aprendizagem!

(Todos os direitos reservados a hypescience.com/)

circuito10.blogspot.com

 Aposto que nenhum aluno já usou o ar como desculpa para as más notas. Parece até brincadeira, mas, de acordo com uma nova pesquisa, o ar pode realmente prejudicar o aprendizado.

Como as salas de aula normalmente não são muito grandes para a quantidade de pessoas que abrigam, a qualidade do ar pode diminuir, e, como isso, os estudantes podem ter mais dificuldade de concentração.

Quando não há janelas suficientes para ventilar as salas de aula adequadamente, o ar exterior não entra, e assim o ar interno pode ter acúmulo de dióxido de carbono, ou CO2, que é liberado com a respiração das pessoas. Um novo estudo da Universidade de Budapeste de Tecnologia e Economia (Hungria) revelou que o CO2 pode ser mais prejudicial aos estudos do que pode parecer.

Geralmente afirma-se que a concentração normal de CO2 em uma sala é de 600 partes por milhão (ppm). A pesquisa mostrou que a partir de 3 mil ppm, as pessoas começam a ter muita dificuldade para se concentrar e realizar tarefas com precisão.

Falta de ventilação é prejudicial

Universitários voluntários participaram da nova pesquisa. Eles tiveram que desenvolver testes de lógica em ambientes com três diferentes concentrações de dióxido de carbono: 600, 1000 e 2500 ppm.

No ambiente com 1000 ppm de CO2, os universitários se saíram notavelmente pior nos testes do que quando estavam no local com 600 ppm. Na sala com a altíssima quantidade de 2500 ppm, os resultados foram desastrosos: o desempenho foi ainda pior.

Em várias construções, engenheiros e arquitetos consideram 1000 ppm de CO2 como um ponto de referência de boa ventilação. A realidade é que seria difícil manter o nível de dióxido de carbono baixo, como 600 ppm, na maioria das escolas. A razão disso é que não é possível manter as salas de aula vazias e sem muitas pessoas por várias horas no dia.

Se estudos futuros confirmarem todas essas descobertas, pode ser que as escolas repensem o modo como é feita a ventilação das salas de aula. Isso exigiria custos mais elevados para aquecer ou resfriar o ar, mas pode ser fundamental para manter as crianças em um ambiente mais saudável.

[Science News For Kids/Wseas]

http://hypescience.com/o-ar-da-sala-de-aula-pode-prejudicar-o-aprendizado/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

hsm.com.br