Antropologia. Conhecendo os COSTUMES, TRADIÇÕES e HISTÓRIAS de cada povo e país. 2 de Fevereiro. Dia de Iemanjá. Rainha do Mar

Anúncios

Imagem

ÉTICA e ANTROPOLOGIA. Religiões do Mundo. TOLERÂNCIA

Diferentes famílias, diferentes credos, diferentes práticas religiosas.

Que haja TOLERÂNCIA com todos.

Crianças e suas respectivas Religiões

Da esquerda para a direita:

Testemunhas de Jeová, Tupanismo, Espiritismo, Umbanda, Budismo (centro), Judaísmo, Islamismo, Hinduísmo, Candomblé e Cristianismo.

ANTROPOLOGIA. ‘Os Orixás e os santos católicos correspondentes na Umbanda’. INSTITUTO CULTURAL OGUM DA ESTRELA GUIA

No período da colonização brasileira, mais de quatro milhões de africanos cruzaram o Atlântico. Provenientes de diferentes regiões da África, foram separados de seus conterrâneos (nações) e divididos em senzalas, para evitar rebeliões.

Isso resultou numa mistura de povos e costumes, que foram concentrados de formas diferentes nas diversas localidades brasileiras pois os escravos possuíam suas próprias danças, cantos, santos e festas.

Aos poucos, foram misturando os ritos católicos, presentes com os elementos dos cultos africanos, e associando seus orixás aos santos, numa tentativa de resgatar a atmosfera do seu passado e de burlar a proibição de exercerem suas religiões.

As práticas daquela época acabaram impulsionando a formação de religiões cultuadas hoje em dia, como o Candomblé e a Umbanda, com forte penetração na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Exu – Senhor dos caminhos, orixá mensageiro e vencedor de demandas. É também o orixá das causas materiais. Seu dia é a segunda-feira. Veste-se de vermelho e preto e seu elemento é o fogo. No sincrestismo é associado a Santo Antônio. E, por suas características e cores, injustamente ao Diabo.

Ogum – É o orixá guerreiro. Deus do ferro e da guerra. Seu domínio são as lutas e o trabalho. Suas cores são o azul escuro, o verde ou vermelho. Seu dia é a terça-feira. Seu elemento é o fogo. É associado a São Jorge.

Oxossi – É o protetor das matas, dos animais da florestas e dos caçadores. Traz sempre o eu Ofá (arco e flexa). Suas cores são o verde, azul turquesa e o vermelho. Seu dia é a quinta-feira. Seu elemento é a terra. É associado a São Sebastião.

Ossaim – É o orixá das eras medicinais e das plantas em geral. Suas cores são o verde e rosa. Seu dia é a quinta-feira. Seu elemento é o ar. É associado a São Roque.

Obaluaiê ou Omulu – O orixá das pestes e das doenças de pele. Conhece a cura de todos os males. Suas cores são o branco e o preto. Seu dia é a segunda- feira. Seu elemento é a terra. É associado a São Lázaro e São Roque.

Oxumaré – É o orixá da sorte, da fartura e da fertilidade. Protetor das mulheres grávidas. Seus domínios são os poços e as fontes das matas. Suas cores o verde e o amarelo ou com as cores do arco-iris é representado por uma serpente. Seu dia é a quinta-feira. Seus elementos são a água e a terra. É associado a São Bartolomeu.

Ewá- É a orixá das chuvas, rainha dos mistérios e da magia. Suas cores são o vermelho e o branco. Seu dia é o sábado. Seu elemento é água. É associada a Nossa Senhora das Neves.

Xangô – É o Senhor da Justiça, do trovão e da pedreira. Suas cores são o vermelho e o branco. Seu dia é a quinta-feira. Seus elementos são o ar e a terra. É associado a São Jerônimo, Santo Antonio, São Pedro , São João Batista, São José e São Francisco de Assis.

Oxum – É a rainha dos rios e das cachoeiras, do ouro e do amor. Suas cores são o amarelo, dourado, azul claro e rosa. É a segunda esposa de Xangô. Seu dia é o sábado. Seu elemento é a água. É associada a Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora das Candeias.

Iansã – É a deusa guerreira, senhora dos ventos, das tempestades e dos raios. É a mulher principal de Xangô. Suas cores são o vermelho, amarelo, marrom escuro e o branco. Seu dia é a quarta-feira. Seus elementos são a água, o ar e o fogo. É associada a Santa Bárbara.

Logun-Edé – Seus domínios são os leitos dos rios e os mares. É filho de Oxum com Oxossi. Suas cores são o amarelo e o azul. Seu dia é a quinta-feira. Os seus elementos são a água e a terra . É associado a São Miguel Arcanjo e Santo Expedito.

Obá – Os seus domínios são as águas revoltas. É uma das esposas de Xangô. Suas cores são o amarelo e o laranja. Seu dia é a quarta-feira. O seu elemento é a terra. É associada a Santa Catarina, Santa Joana D’Arc e Santa Marta.

Iemanjá – É o orixá da harmonia em família, a rainha dos mares e a mãe dos orixás. Suas cores é o azul e o branco ou o verde claro. Seu dia é a sexta-feira. Seu elemento é a água. É associada a Virgem Maria, principalmente  Nossa Senhora dos Navegantes. Sincretizada no Rio de Janeiro com Nossa Senhora da Glória tem o seu dia comemorado em 15 de agosto.

Nanã – É o orixá feminino mais velho. É a mãe de Oxumaré e Obaluaiê. É a protetora dos doentes desenganados. Suas cores é o lilás, branco e o azul. Terça-feira é o seu dia. Seu elemento é a água. Associada a Santa Ana, mãe de Maria.

Ibeji – Os orixás gêmeos, protetores das crianças e da família. Suas cores são o azul, o rosa e o verde. Seu dia é o domingo. Seu elemento é o fogo. É associado a Cosme e Damião.

Oxalá – É considerado o pai de todos os orixás. É o mais velho e o primeiro a ser criado. É responsável pela criação do mundo e dos seres humanos. É o orixá da agricultura, que traz a chuva e fecunda os campos. Está associado à Justiça e ao equilibro. É associado a Jesus e cultuado nas seguintes formas: Oxalufã (Oxalá Velho), orixá da paz, veste-se de branco e seu dia é a sexta-feira. Oxaguiã (Oxalá Moço), orixá valente e guerreiro, considerado filho de Oxalufã. Veste-se de branco e seu dia também é a sexta-feira

Postado por Instituto Cultural Ogum da Estrela Guia.

Oxum

Antropologia Africanidade. UMBANDA

AFRICANIDADE
Candomblé e Umbanda*
Umbanda: a primeira religião nascida no Brasil.

A Umbanda é considerada a única religião criada no Brasil. Foi fundada em 1917, em Niterói, RJ. Ela é  uma junção de elementos africanos (orixás e culto aos antepassados), indígenas (culto aos antepassados e elementos da natureza), católicos (dogmas do cristianismo e seus santos) e espíritas (a reencarnação, a lei do “karma” e o progresso espiritual).¨ Em 16 de Maio de 2012, a presidenta Dilma assinou a Lei 12.644, que instituiu o Dia Nacional da Umbanda no Brasil, a ser celebrado anualmente no dia 15 de Novembro.

Já o Candomblé é uma religião africana trazida para o Brasil no período em que os negros desembarcaram aqui para ser escravos. Longe de suas tribos e nações, eles continuaram a cultuar os seus orixás, as suas divindades. Nesse período, a Igreja Católica proibia quaisquer rituais africanos e, com o apoio do governo da época, considerava o culto criminoso e, por isso, os escravos idolatravam os seus orixás disfarçando-os de santos católicos.¨ Um exemplo disso é a figura de Iemanjá, “Yèyé omo ejá”,no idioma Yorubá, chamada popularmente de Nossa Senhora dos Navegantes, Nossa Senhora da Conceição ou Nossa Senhora das Candeias.

http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2012/lei-12644-16-maio-2012-612989-publicacaooriginal-136103-pl.html
https://mariadario.wordpress.com/2015/06/15/antropologia-os-orixas-e-os-santos-catolicos-correspondentes-na-umbanda-instituto-cultural-ogum-da-estrela-guia/

Ética e Antropologia. Tolerância religiosa: a Umbanda e o Candomblé

¨A Umbanda é considerada a única religião criada no Brasil. Foi fundada em 1917, em Niterói, RJ. Ela é  uma junção de elementos africanos (orixás e culto aos antepassados), indígenas (culto aos antepassados e elementos da natureza), católicos (dogmas do cristianismo e seus santos) e espíritas (a reencarnação, a lei do “karma” e o progresso espiritual).¨ Em 16 de Maio de 2012, a presidenta Dilma assinou a Lei 12.644, que instituiu o Dia Nacional da Umbanda no Brasil, a ser celebrado anualmente no dia 15 de Novembro.
http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2012/lei-12644-16-maio-2012-612989-publicacaooriginal-136103-pl.html

¨Já o Candomblé é uma religião africana trazida para o Brasil no período em que os negros desembarcaram aqui para ser escravos. Longe de suas tribos e nações, eles continuaram a cultuar os seus orixás, as suas divindades. Nesse período, a Igreja Católica proibia quaisquer rituais africanos e, com o apoio do governo da época, considerava o culto criminoso e, por isso, os escravos idolatravam os seus orixás disfarçando-os de santos católicos.¨ Um exemplo disso é a figura de Iemanjá, “Yèyé omo ejá”,no idioma Yorubá, chamada popularmente de Nossa Senhora dos Navegantes, Nossa Senhora da Conceição ou Nossa Senhora das Candeias.

http://candomble-umbanda.tumblr.com/

2 de Fevereiro. Dia de Iemanjá. Rainha do Mar

Antropologia. Iemanjá, A Rainha do Mar. Religiões: Umbanda e Candomblé

Abaixo, tem-se uma invocação, ou pedido, a Iemanjá, a Rainha do Mar, cuja celebração ocorre no dia 2 de Fevereiro. No Candomblé e na Umbanda, duas religiões que @s escrav@s trouxeram da África para o Brasil, Iemanjá é considerada uma santa que abraça e protege tod@s os que a procuram, ajudando-os a ter uma vida com menos sofrimentos.

¨Poderosa força das águas, Inaê, Janaína, Sereia do Mar! Ouça uma saravá minha, Mãe Iemanjá!  Leva para as profundezas do teu mar sagrado, Odoiá, todas as minhas desventuras e infortúnios.  Traz do teu mar todas as forças espirituais para alento de nossas necessidades: paz e esperança, Odofiabá! Saravá, minha Mãe Iemanjá! Odofiabá!¨